Entrevista com a WIM Regina Ribeiro – BRA Feminino 2015

wim_regina_ribeiro_rating

Quando você começou a jogar xadrez?

Comecei a jogar xadrez aos 11 anos. 

Em 1973, logo após assistir a uma entrevista do Grande Mestre Mequinho na TV, pesquisei sobre o jogo numa enciclopédia. Aí desenhei um tabuleiro numa folha de caderno e em pedacinhos de papel, desenhei as peças. Mexia pra lá e pra cá aqueles esboços até que um dia um menino vizinho ganhou um jogo de presente de aniversário. Coube a mim a tarefa de ensinar o pouco que eu sabia para a turma de amiguinhos da rua.

Demonstrei tanto interesse por xadrez que no meu aniversário de 12 anos meu pai me deu um jogo e, meses mais tarde meu primeiro livro: “APRENDA A JOGAR XADREZ CORRETAMENTE”. E ainda estou aprendendo!

foto antiga em olimpiada

Quais os seus principais êxitos esportivos na modalidade?

O primeiro e o último estão muito vivos em minha memória. Minha primeira grande conquista foi chegar na fase final dos Jogos Estudantis da Primavera do Rio de Janeiro -1976, vencendo as etapas regionais e, jogando contra enxadristas federados, terminar em segundo. Inesquecível! E a conquista mais recente foi a classificação para o Campeonato Brasileiro Feminino, após vencer a Semifinal realizada em Blumenau, cidade onde vivo desde 1983.

olimpiada

 Outras conquistas são:

  • Dez participações em Olimpíadas Mundiais de Xadrez por Equipes (Luzerna, Suíça/1992; Tessalônica, Grécia/1994; Dubai, Emirados Árabes/1986; Tessalônica, Grécia/1988; Manila, Filipinas/1992; Moscou, Rússia/1994; Istambul,Turquia/2000; Calvià, Espanha/2004; Turim, Itália/2006);Tromso, Noruega/2014
  • Oito títulos de campeã brasileira feminina (1982 – co-campeã – Mogi-guaçu/SP; 1984 – Peabiru/PR; 1985 – Guarapari/ES; 1987 – Canela/RS;  1990 – Rio de Janeiro/RJ; 1992 – São Sebastião/SP; 2003 – Miguel Pereira/RJ; 2006 – São Paulo/SP);
  • Mestre Internacional Feminina de Xadrez, título outorgado pela FIDE – Federação Internacional de Xadrez, em 1985, após participação no Zonal Sul-americano – São Paulo/SP.
  • Dezoito títulos de campeã dos Jogos Abertos de Santa Catarina, integrando a equipe de xadrez feminino de Blumenau.
  • Campeã catarinense feminina em 1983 e 2015.

foto_0431

Qual é a importância do xadrez na sua vida? Você se dedica exclusivamente ao xadrez ou tem outra atividade atualmente?

Empoderamento! De simples paixão à primeira vista o xadrez se transformou em hobby, depois em prática desportiva e até hoje é trabalho. Tive oportunidade de viajar muito, conhecer pessoas interessantes e apaixonadas pelo jogo. 

  • Fantástico! Derrotas e vitórias se fundem em muitas lições e alegrias.
  • Alguns trechos de um filme de uma história de 43 anos de amor e por amor ao xadrez:
  • receber em 1986 o troféu da categoria “Expert” do USA Open das mãos do ex-campeão mundial de xadrez Boris Spassky foi um sonho; 
  • ganhar uma medalha de bronze na Olimpíada Mundial de Xadrez de 1992 foi fabuloso; 
  • participar do desfile de 2002 da Gaviões da Fiel foi inesquecível; 
  • ser uma  das condutoras da tocha pan-americana em 2007 em sua passagem por Blumenau foi indescritível;
  • receber o título de cidadã blumenauense em 2010 foi emocionante; 
  • ser indicada para figurar entre os melhores treinadores de xadrez de 2015 foi gratificante.  

foto_0424

Continuo jogando, mas minha principal atividade, passados 35 anos, ainda é o trabalho com xadrez escolar, que me dá a oportunidade de retribuir muito da riqueza que o jogo me proporcionou.

Qual é a sua expectativa para a final do Campeonato Brasileiro Feminino 2015 no Espaço Xadrez Total? 

Serão batalhas difíceis entre dez guerreiras e talentosas enxadristas. Minha expectativa é que mais um sonho se torne realidade e que a realidade após a última rodada seja a vontade divina. Paz e bem!


Entrevista concedida à equipe Xadrez Total

final campeonato brasileiro feminino 2015

Veja mais informações sobre o Campeonamento Brasileiro Feminino em:

cover xadrez total

2 comentários em “Entrevista com a WIM Regina Ribeiro – BRA Feminino 2015

  • 1 de abril de 2016 a 19:52
    Permalink

    Eu tive o prazer de jogar com Regina, quando ela tinha 12 anos, e eu 10. Ela era uma pessoa muito gentil. A ponto de ficar triste quando ganhava de um amigo. Eu tive o prazer de jogar com ela. Por incrível que pareça, eu me lembro do jogo. Ela jogou uma defesa índia da dama. E me ganhou com uma certa facilidade… :-)
    Onde você estiver, minha querida amiga, ainda estou torcendo muito por você.
    Um forte abraço,

    Carlos Henrique Calazans

    Responder
  • 20 de agosto de 2017 a 11:37
    Permalink

    Gostaria de comprar quatro canetas da Gabriela Feller. Sou apaixonado por xadrez e moro em Fortaleza-CE. Continue sua luta Gabriela você é uma campeã. Parabéns. Não desista jamais!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *