Novos conceitos de organização e arbitragem em eventos de xadrez – Parte I

Por AI Mauro Amaral e AF Vivian Heinrichs

 

Descentralização de emparceiramentos e PGNs:

Desde a década de noventa, quando se começou a usar softwares de emparceiramento para torneios de xadrez, criou-se o conceito de que deveria existir uma “central” de emparceiramento, e que todos os árbitros deveriam ir até lá, ao fim de cada rodada, levando os resultados de suas categorias.

Com o crescimento dos torneios escolares, não existe nada mais atrasado do que ter em seu torneio, uma fila de árbitros com folhas de resultados na mão, esperando para que um único árbitro coloque os resultados no programa de emparceiramento. Ainda mais, se este árbitro é lento, e comete erros por não saber usar – por exemplo – o Swiss Manager.

Solução: Montar pequenas equipes que cuidem de emparceiramento e PGN* dentro de cada categoria, com notebook e impressora próprios, e que funcionem de forma independente, inclusive para “soltar” o emparceiramento assim que a rodada acabar. Em um grande torneio escolar, normalmente, as categorias menores quase sempre terminam antes que as outras, o que torna este sistema, mais ágil.

* Fazer PGN é passar uma partida, da planilha para um programa de banco de dados de partidas, como o ChessBase.

Um comentário em “Novos conceitos de organização e arbitragem em eventos de xadrez – Parte I

  • 17 de março de 2011 a 23:37
    Permalink

    Realmente, a evolução tecnológica contribui muito para a realização de grandes torneios, hoje um árbitro que se preze tem seu notebook e sua impressora, isso facilita na descentralização dos trabalhos feitos por categoria ou não. No Campeonato Brasileiro Amador, tivemos um show de organização, com as partidas digitadas em PGN praticamente online , quando a última partida estava sendo jogada todos os PGNs já estavam digitados, claro porque tínhamos muitos notebooks a disposição!!! Também foi a primeira vez que vi em um torneio desse porte contar com relógios digitais até a última mesa!!!
    AI MAURO AMARAL E TODA EQUIPE ESTÃO DE PARABÉNS !!!!

    Responder
  • 18 de março de 2011 a 00:16
    Permalink

    Foi estabelecido nesse torneio citado pelo Cassião um nível de qualidade na organização tão alto que se torna difícil imaginar o que fazer para melhorar em eventos futuros. Acredito que esse tipo de trabalho realizado de forma continuada poderá sim estimular a prática e o estudo do xadrez. Dá gosto de participar de eventos bem organizados. Parabéns a toda a equipe e continuem assim.

    Responder
  • 21 de março de 2011 a 03:24
    Permalink

    Já participei de vários torneios de xadrez, aqui no Brasil e no exterior. Nunca tão bem organizado como esse último Campeonato Brasileiro Amador de Xadrez. Meus parabéns à comissão de árbitros.
    J. Andor

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *