Partida comentada Umetsubo [2276] x Diaz [2408]

mf_aranha_site

all_down_pgn

(1) Umetsubo,Cesar Hidemitsu (2276) – Diaz Hollemaert,Nahuel (2408) [B22]

Continental de las Americas – 2012, 20.10.2012

[MF Álvaro Aranha]

Foi realizado nesse mês de Outubro na Argentina, o Continental das Américas, que dava quatro vagas para a próxima edição da Copa do Mundo. Para variar, ganhou o torneio o fortíssimo GM peruano Julio Granda, que já havia ganho o torneio em Cali 2007 e talvez seja o melhor jogador Sulamericano desde o surgimento do Mequinho. Dos brasileiros, destaque para o ótimo torneio que fez o GM Krikor Mekhtarian, que com certeza merecia ter ficado com uma das quatro vagas, além dele o outro destaque,ficou por conta da brilhante atuação do jogador nascido em Jacareí, mas radicado desde 2009 em Florianópolis, César Umetsubo. Talento precoce em meados dos anos 1990, César parou de jogar de 2000 a 2008 e se essa pausa não tivesse acontecido, aposto que o Brasil contaria hoje com 14 Gms. Com a sua performance em Mar del Plata, César passou a barreira dos 2300 pontos e com isso, tem direito asolicitar o título de MF (Mestre da Fide). Em uma conversa que tivemos no meio do torneio, comentava com ele que era preciso ampliar o seu repertório de aberturas para tornar o trabalho dos adversários mais difícil na hora da preparação. Fiquei contente ao saber que ele está trabalhando nesse sentido e acho que se ele seguir o progresso dos últimos três anos, ele cumprirá o ciclo e será mais um GM para a armada brasileira. César disse que a partida que mais gostou, foi contra o fortíssimo MI argentino Nahuel Diaz que é um grande amigo meu e um ótimo companheiro de equipe em Ribeirão Preto. Fiquem agora com uma performance quase perfeita do ex-aluno do MI Hélder Câmara!

1.e4 c5 2.c3 Segundo César, ele havia preparado a Alapin e a Fechada, Nahuel costuma jogar a Paulsen contra a variante aberta.

2…b6 Uma variante pouco jogada. As variantes mais comuns são: [2…Nf6; 2…d5]

3.d4 Bb7 4.Nd2 Aqui a alternativa mais jogada é : [4.f3]

4…cxd4 5.cxd4 Nf6 6.Bd3 Nc6 7.Ngf3 Nb4?! Como mostra a sequência da partida,uma decisão duvidosa…. [7…e6!?]

8.Bb1 Ba6 9.Nb3 Segundo César, Nahuel pensou aqui por 40 minutos e claramente estava insatisfeito com a posição.

9…Rc8 [9…d5 10.e5 Ne4 11.e6! Uma pancada duríssima! Agora as pretas não tem boa alternativa. 11…fxe6 12.Nbd2 Nxd2 13.Bxd2 Nc6 Agora as brancas tem dois caminhos que “levam a Roma”. 14.Bxh7!!+- (14.Ng5+-) ]

10.a3 Bc4?! Em uma posição delicada as pretas não acertam a melhor jogada…. [10…Nc6 11.d5 (11.Bd3 Bxd3 12.Qxd3 d5 13.e5 Ne4 14.Nbd2 Nxd2 15.Bxd2²) 11…Na5 12.Nxa5 bxa5 13.Bf4 Dá leve vantagem as brancas.]

11.Bg5! As brancas seguerm colocando novos problemas para as pretas! [11.axb4? Bxb3=]

11…h6?! [11…Nc6 12.d5± era o mal menor, mas a verdade é que a posição é extremamente desagradável!]

12.Bxf6! Bxb3 13.Qxb3 Rc1+ 14.Ke2 Rxh1 15.axb4?! Aqui César comete uma imprecisão que poderia custar a perda da vantagem. [15.Ne5! Era mortal! As pretas agora não tem bom lance. 15…Qc7 16.Bxg7 Bxg7 17.Qxf7+ Kd8 18.Qxg7 Re8 19.axb4 Rxb1 Acho que esse lance deve ter assustado na hora da partida… 20.Rxb1 Qc2+ 21.Ke3 Qxb1 22.Nd3± E aqui, apesar da desvantagem material momentânea, acho que as brancas tem uma vantagem grande,graças a sua excelente coordenação de peças.]

15…Qc7? Um erro importante! Agora as brancas tem vantagem decisiva. [15…Qa8!! Um lance espetacular! Defende a7, ataca e4 e ameaça Txb1! 16.Ne5 Novamente a jogada boa para as brancas, mas dessa vez, ela apenas iguala! 16…gxf6 17.Qxf7+ Kd8 18.Ng6 Rxb1! 19.Rxb1 Qxe4+ 20.Kd2 Qxb1 21.Nxh8 Qxb2+ E as pretas tem que perpetuar!]

16.Be5!+- Qb7 [16…Qc1 Dá medo, mas não resolve os problemas das pretas. 17.Rxa7! Cold Blood! 17…Qf1+ 18.Ke3 Qc1+ 19.Nd2 Re1+ 20.Kd3+-]

17.Qd5! Com excelente critério, César troca as Damas, e a posição resultante é sem esperanças para as pretas que não conseguem soltar suas peças a tempo.

17…Qxd5 18.exd5 d6 19.Bg3 g5 20.Nd2 h5 21.Rxa7! [21.h4 gxh4 22.Bf4 também era bom,mas o lance de César é mais preciso!]

21…h4 22.Bf5 e6 [22…Kd8 23.Ne4! hxg3 24.Nxg5 R8xh2 25.Nxf7+ Ke8 26.Be6+- Seria um lindo final para uma partida brilhante!]

23.dxe6 hxg3 [23…fxe6 24.Bg6+ Kd8 25.Bxd6! Bxd6 26.Ra8++-]

24.exf7+ Kd8 25.hxg3 d5 26.Nf3 Bxb4 27.Ne5 R1h6 28.g4 [28.Ng4!?]

28…b5 29.f4 [29.f4 gxf4 30.g5 E a marcha do peão é imparável! Brilhante partida do melhor jogador “catarinense” da atualidade! 30…Rc6]  1–0

7 comentários em “Partida comentada Umetsubo [2276] x Diaz [2408]

  • 25 de outubro de 2012 a 10:43
    Permalink

    Bom dia Álvaro Aranha,
    Conheço o César faz muito tempo, sempre excelente enxadrista e uma pessoa maravilhosa.
    Aqui em São José dos Campos estamos orgulhosos pelos últimos resultados dele.
    Sua página está excelente e melhorando, e como sugestão, quando possível coloque temas como finais, combinações, aberturas, etc.
    Forte abraço
    Müller

    Responder
  • 26 de outubro de 2012 a 18:55
    Permalink

    Olá Muller,

    Obrigado pelos elogios e pelas sugestões. Em breve farei um artigo teórico sobre a variante Averbach contra a India do Rei, usando partidas de mestres e dos meus alunos.

    Um abraço,

    MF Álvaro Aranha

    Responder
  • 26 de outubro de 2012 a 19:00
    Permalink

    Álvaro,

    César mostro seu talento precocemente. Um forte enxadrista. Deu muito trabalho para os meus filhotes Tatiana e Fabio ganhando partidas importantes e decisivas.
    Saudades dos pais e o irmão Otávio, grandes parceiros da Hoda nas viagens pelo brasil e exterior.
    Sucesso na retomada!!!

    Responder
  • 29 de outubro de 2012 a 13:27
    Permalink

    Olá Mestre Alvaro:
    Temos três coisas em comum… Por exemplo, estudamos no Colégio Bandeirantes (lá estive de 1970 a 1972), gostamos de xadrez e torcemos pelo avanço profissional do César Umetsubo (que chegue a MI…).
    Lamento que, na época que estive no Bandeirantes, não tínhamos um professor de xadrez para nos orientar. Acho que você não tinha nascido !!
    Venci o Jogo das Primaveras (em 1971, representando o Bandeirantes), porém, naqueles anos da “era Fisher” não havia o movimento do “xadrez escolar”.
    Parabenizo-o pelas excelentes entrevistas que apresenta o seu blog. E, ainda, pelas análises e comentários das partidas (da Vanessa, que pena, quase venceu o GM argentino e da vitória do César sobre o MI argentino).
    Cordiais saudações
    Ivan (de São José dos Campos)

    Responder
  • 29 de outubro de 2012 a 13:30
    Permalink

    Olá Mestre Alvaro:
    Temos três coisas em comum… Por exemplo, estudamos no Colégio Bandeirantes (lá estive de 1970 a 1972), gostamos de xadrez e torcemos pelo avanço profissional do César Umetsubo (que chegue a MI…).
    Lamento que, na época que estive no Bandeirantes, não tínhamos um professor de xadrez para nos orientar. Acho que você não tinha nascido !!
    Venci o Jogo das Primaveras (em 1971, representando o Bandeirantes), porém, naqueles anos da “era Fisher” não havia o movimento do “xadrez escolar”.
    Parabenizo-o pelas excelentes entrevistas que apresenta o seu blog. E, ainda, pelas análises e comentários das partidas (da Vanessa, que pena, quase venceu o GM argentino e da vitória do César sobre o MI argentino).
    Cordiais saudações
    Ivan (de São José dos Campos)

    Responder
  • 30 de outubro de 2012 a 12:20
    Permalink

    Oi Ivan,
    Tudo bem? Eu me lembro de você, jogamos em um torneio em Caçapava em 2003 não foi?

    Realmente o César vem evoluindo rápido e eu acho que MI é pouco para ele.

    Venha nos visitar no Band um dia desses.

    Um abarço

    Álvaro

    Responder
  • 30 de outubro de 2012 a 12:22
    Permalink

    Oi Nelson,
    a Hoda relmente sempre foi a 2a mãe de todos os enxadristas da minha geração…..Mande um beijo pra ela.
    Um abraço
    Álvaro

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *