Simultânea de Vivian Heinrichs em Assis-SP

Aconteceu na última quarta-feira a simultânea de xadrez no Centro Cultural Dona Pimpa aonde funciona a Biblioteca Municipal e o Clube de |Xadrez de Assis.  A professora de xadrez  Cristiane Aparecida Meira teve o prazer de convidar a campeã brasileira Vivian Heinrichs para jogar com 21 jogadores, selecionados para disputa com  a  jogadora Vivian Heinrichs  que é campeã brasileira Sub-26 2012, bi-campeã  paulista universitária de xadrez 2010 e 2011, campeã da VIII Etapa do Circuito Pré-Olímpico da CBX 2011/2012, representante da cidade de Pindamonhangaba-SP, Diretora de Xadrez  e aluna-bolsista de xadrez da UNIP, árbitro nacional [AN] da Confederação Brasileira de Xadrez – CBX e diretora da União União Brasileira de Problemistas, UBP.

SIMULTÂNEA” é uma modalidade de enfrentamento do Jogo de Xadrez. onde um, e apenas um jogador enfrenta vários outros ao mesmo tempo. A professora de xadrez  Cristiane Aparecida Meira, ficou bastante feliz de ver o entusiasmo dos  jogadores e da  plateia presente  no local, sendo que alem desta novidade para alguns foi uma  experiência inesquecível, contanto com 21 jogadores, sendo 16 jogadores do Clube de Xadrez de Assis e 5  jogadores   da Intermed, somando o resultado de 16 vitorias, 4 empates  e 01 vitoria do jogador assisense  Julio Cesar Bianchini, que estuda na escola estadual Carlos Arberto.

3 comentários em “Simultânea de Vivian Heinrichs em Assis-SP

  • 8 de setembro de 2012 a 12:58
    Permalink

    Parabéns a Vivian por estimular o iniciante a obter amor ao Xadrez e descobrir novos talentos.

    Responder
  • 18 de setembro de 2012 a 05:00
    Permalink

    Parabens pelo merecido título de FA Vivi …
    aproveito para agradecê-los ( AI Mauro Amaral pelas oportunidades ) pelos ensinamentos !
    votos sinceros de mais sucesso ainda por vir
    cordialmente
    AR Maurílio Azevedo

    Responder
  • 11 de fevereiro de 2013 a 14:42
    Permalink

    Meus parabens a professora de xadrez Cristiane Aparecida Meira pela iniciativa de incentivar o xadrez na escola.

    Eu tenho minha familia em Paraguaçu Paulista, joguei várias vezes pela cidade de Assis, hoje moro em Goiânia e estou com 56 anos, na juventude tinha discalculia, levava muitos puchões de orelha e sofria com gozações de colegas, mas quando aprendi xadrez a matemática ficou fácil hoje sou uma pessoa realizada, trabalho na Eletrobrás Furnas e pratico xadrez sempre.

    Até mais

    Responder

Deixe uma resposta para Maurilio Azevedo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *