Circuito Pré-Olímpico Feminino CBX 2011-2012


REGULAMENTO

CIRCUITO PRÉ-OLÍMPICO FEMININO DE XADREZ 2011/2012

Art. 1º. FINALIDADE

a) Apontar as 05 (cinco) enxadristas componentes da Equipe Olímpica Brasileira Feminina que disputará a Olimpíada Mundial de Xadrez de 2012, em Istambul – Turquia, ou outro local, na hipótese de modificação de organizador.

b) Valorizar o Xadrez Feminino Nacional.

Art. 2º. TAXA DE INSCRIÇÃO

A taxa máxima a ser cobrada das participantes será de R$ 80,00 (oitenta reais), nos torneios com premiação em dinheiro de no mínimo R$ 1.000,00 (mil reais). Torneios com premiação em dinheiro a partir de R$ 500,00 (quinhentos reais) e inferior a R$ 1.000,00 (mil reais) poderão ter taxa máxima de inscrição de R$ 65,00 (sessenta e cinco reais). Para torneios com premiação em dinheiro inferior a R$ 500,00 (quinhentos reais) ou sem premiação em dinheiro, a taxa máxima cobrada poderá ser R$ 50,00 (cinquenta reais).

Art. 3º. DIREÇÃO DO EVENTO

Ao Diretor Geral cabe zelar para que as condições mínimas aqui estabelecidas sejam fielmente cumpridas, sendo responsável por eventuais falhas. São suas responsabilidades: locais adequados, materiais a serem utilizados, divulgação do evento e cadastro.

Art. 4º. REGULAMENTO

Deverá ser observado o previsto no Regulamento das Provas Oficiais da FIDE e CBX.

Art. 5º. DURAÇÃO DO EVENTO

A duração do evento será de, no mínimo, 03 (três) dias, com o mínimo de 06 (seis) rodadas.

Art. 6º. PARTICIPANTES

As etapas do circuito serão abertas a todas as enxadristas cadastradas na CBX e com a anuidade em dia ou isentas de anuidade, nos termos do comunicado CBX nº 11/2009.

Art. 7º. IDENTIFICAÇÃO DO EVENTO, ACOMPANHAMENTO DA CLASSIFICAÇÃO E SUPLÊNCIA

a) Cada evento será identificado com a sua ordem cronológica de realização, com exceção dos Campeonatos Brasileiros Femininos de 2011 e 2012, que integrarão o circuito.

b) A tabela de classificação, a partir da I Etapa do Circuito, deverá ser disponibilizada no site da CBX com todas as participantes, independentemente de terem terminado o torneio na zona de pontuação ou não.

c) Ao termino da última Etapa do Circuito, estará disponível a classificação das 05 (cinco) jogadoras classificadas para integrarem a equipe olímpica de 2012 e suas suplentes no site da CBX.

Parágrafo Único: Para efeitos de classificação final, serão considerados os 04 (quatro) melhores resultados obtidos durante o circuito, descartando-se os demais.

Art. 8º. NÚMERO DE ETAPAS, RODADAS E CONTROLE DE TEMPO

a) O circuito contará com o mínimo de 06 (seis) etapas, contando-se entre as mesmas as duas finais abertas do Brasileiro Feminino (2011 e 2012).

b) Cada etapa deverá ser disputada pelo sistema suíço, com o mínimo de 06 (seis) rodadas, valendo para cômputo de rating FIDE e CBX.

c) O ritmo de jogo será de, no mínimo, 90 (noventa) minutos nocaute, observadas as regras da FIDE para este ritmo. É, contudo, preferível a adoção do ritmo padrão de 90 min. + 30 segs. acresc. p/ lance.

Art. 9º. SISTEMA DE PONTUAÇÃO

A pontuação se dará pelo sistema “grand prix”, concedendo às jogadores as pontuações de acordo com a classificação obtida em cada etapa, nos seguintes termos: 1º lugar – 25 pts; 2º lugar – 22 pts; 3º lugar – 20 pts; 4º lugar – 18 pts; 5º lugar – 16 pts; 6º lugar – 15 pts; 7º lugar – 14 pts; 8º lugar – 13 pts; 9º lugar – 12 pts; 10º lugar – 11 pts; 11º lugar – 10 pts; 12º lugar – 9 pts, 13º lugar – 8 pts; 14º lugar – 7 pts; 15º lugar – 6 pts; 16º lugar – 5 pts; 17º lugar – 4 pts, 18º lugar – 3 pts; 19º lugar – 2 pts; e 20º lugar – 1 pt.

Parágrafo Primeiro: Nas finais abertas do Brasileiro Feminino, as pontuações concedidas às 5 primeiras colocadas serão de: 1º lugar – 30 pts; 2º lugar – 27 pts; 3º lugar – 24 pts; 4º lugar – 22 pts; e 5º lugar – 20 pts. As demais colocações seguem as mesmas pontuações das demais etapas do Circuito.

Art. 10. CRITÉRIO DE DESEMPATE

Em caso de empate na obtenção da classificação para a Equipe Olímpica e para a suplência deverão ser observados os seguintes critérios, na seqüência em que são apresentados: I – Melhor colocação em uma das etapas disputadas; II – Melhor colocação em uma das finais abertas do Brasileiro Feminino (2011 ou 2012); III – Maior rating FIDE; e IV – Resultado da somatória dos confrontos diretos durante as etapas.

Art. 11. ARBITRAGEM E COMITÊ DE APELAÇÃO

Cada competição terá um árbitro principal que contará obrigatoriamente com um adjunto para cada 30 jogadoras. O Árbitro Principal será indicado pela CBX.

Parágrafo Único: Após o congresso técnico, será eleito um comitê de apelação, cuja presidência cabe ao Diretor do torneio, sendo ainda composto por 02 (duas) jogadoras, além de outras 02 (duas) suplentes, que será acionado para resolver questões em que alguma jogadora não concorde com a decisão do árbitro, nos casos cabíveis. O recurso deverá ser feito por escrito, no prazo máximo de 15 (quinze) minutos após a rodada, mediante o pagamento da quantia de R$ 100,00 (cem reais). Em caso de provimento do recurso, o dinheiro será devolvido.

Art. 12. PREMIAÇÃO

Deverá haver troféus para as três primeiras colocadas de cada etapa.

Parágrafo Único: Para estimular uma maior participação e incentivar novas jogadoras, recomenda-se que a organização do torneio inclua também medalhas para as primeiras colocadas por faixas etárias variadas.

Art. 13. FOLDER INFORMATIVO

Até 30 (trinta) dias antes do início de cada prova deverão ser divulgados os folders com as principais informações sobre o evento, no calendário da CBX.

Art. 14. MATERIAL DE JOGO

Durante a competição cada jogadora deverá apresentar jogo de peças, padrão oficial, e um relógio de xadrez em perfeito estado de funcionamento.

Vitória/ES, 28 de Março de 2011.

PABLYTO ROBERT BAIÔCO RIBEIRO

Presidente da CBX

Pablyto Robert

Advogado Árbitro Internacional de Xadrez Arbitrou as olimpíadas de 2008 (Dresden), 2012 (Istambul), 2014 (Tromso) e 2018 (Batumi) e chefiou a delegação brasileira na olimpíada de 2010 (Khanty-Mansyisk) Ex-Presidente da CBX (2009/2012)

3 comentários em “Circuito Pré-Olímpico Feminino CBX 2011-2012

  • 15 de março de 2011 a 16:07
    Permalink

    Fico muito feliz ao saber que a CBX irá promover uma Circuito para definir a Equipe Olímpica Feminina. Acredito que somente com diversos etapas e com a regularidade, o Brasil estará montando uma equipe com jogadoras que realmente mais se destacaram durante o período.
    Além disso, o Circuito irá ajudar na promoção de torneios no âmbito feminino… Aguardarei as demais informações.

    Responder
  • 5 de abril de 2011 a 10:53
    Permalink

    CBX está de parabéns ! Regras claras e com antecedência. Alguns podem opinar modificações para o futuro mas certamente é uma iniciativa justa e inédita para o xadrez brasileiro.

    Responder
  • 29 de outubro de 2011 a 21:19
    Permalink

    Durante muchos años hemos tratado de encontrar un sistema de seleccion para las olimpiadas y se hace dificil decidir por cual, sin embargo, la propuesta resulta interesante y debe ser muy innovadora ya que genera una real competencia. Como Arbitro Internacional, siempre apoyo a mi federación y justamente nos encontramos en un momento justo para definir el sistema ques erá aplicado con el objetivo de formar un equipo olimpico. He tenido la oportunidad de comentar el tem con mi gran amigo Mauro y entrego las felicitaciones a todos los que aportaron con esta idea.

    Lorenginis Berti
    AI y MF

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *