Eleições da FIDE

Ninguém é maior que o Xadrez
Por WIM Beatriz Marinello

Download

Nove de setembro de 2010 By World Chess Support

Em razão das próximas eleições presidenciais da Federação Internacional de Xadrez – FIDE, a maioria dos membros da Comunidade Enxadrística, tanto jogadores, organizadores, árbitros, treinadores, educadores, líderes etc, estão enfrentando os seguintes questionamentos:

Quem é o melhor candidato a presidente da FIDE? E também: Qual é a melhor equipe de trabalho para seguir com o desenvolvimento de xadrez em todo o mundo?

Como candidata ao cargo de Vice Presidente da FIDE na chapa do Sr. Kirsan Ilyumzhinov, já estou deixando clara, a minha posição. Enfrentei esta situação antes mesmo do início da campanha eleitoral, já que fui convidada pelas duas chapas candidatas às eleições para a presidência da FIDE: O GM Anatoly Karpov e o Presidente da FIDE Kirsan Ilyumzhinov. Gostaria de compartilhar com vocês, fatos que me assombraram, e que justificam minha decisão final.

Para que saibam, dediquei duas décadas da minha vida ao desenvolvimento do xadrez escolar nos Estados Unidos, além de ser também WIM e organizadora de eventos.

Artígo publicado no New York Times: – Agosto de 2003

http://www.nytimes.com/2003/08/27/nyregion/chess-official-trying-to-keep-children-in-the-game.html

Beatriz Marinello participando do Campeonato Feminino de EUA

Desde muito nova, percebi que gostaria que o xadrez fosse algo muito importante na minha vida, e a partir daí, me dediquei ao xadrez os últimos 33 anos de minha vida. Desde o começo, sabia que seriam poucas as oportunidades para os jogadores de xadrez, e mais ainda, para as mulheres. Exatamente por isto, minha maior motivação foi, aproveitar minhas diversas habilidades, para desenvolver e promover o xadrez.

Beatriz Marinello demonstra capacidade de liderar.

Nasci no Chile e morei nos EUA durante 20 anos. Amo os dois países, mas me considero uma cidadã do mundo.


WIM Beatriz Marinello, aos 14 anos, no Chile

Minha carreira enxadrística começou em 1979 jogando no “Club de Chile” na cidade de Santiago. Já em 1981, ganhei pela primeira vez, o Campeonato Nacional Feminino do Chile, e voltei a ganham este mesmo torneio de 1984 até 1989 ininterruptamente.

<>

Beatriz Marinello, – Ajedrez en Chile

Ainda que, represente oficialmente os Estados Unidos, mantenho fortes laços com o Chile, e faço parte da comunidade chilena, bem como de outros países no Continente, do Canadá até o Chile, onde, na qualidade de Secretária Geral da FIDE América, tive oportunidade de ajudar em muitas atividades de xadrez neste continente.

Como já mencionei neste texto, minha maior contribuição nos Estados Unidos, sempre foi promover o xadrez. Tive uma importante participação no xadrez escolar nos Estados Unidos, com minhas iniciativas, e trabalhei para a Federação de Xadrez dos Estados Únicos – USCF de 1997 a 2000, como Diretora Nacional de Programas Escolares.

Ex-Presidente da USCF, na revista Chess Life

Depois de um tempo, me tornei presidente da Federação de Xadrez dos EUA [2003 a 2005] e atualmente sou Co-presidente do Conselho de Xadrez Escolar dos Estados Unidos, e Presidente da Zona 2.1 da FIDE. Exponho tudo isto, não por arrogância, mas para demonstrar tudo que já fiz pela USCF.

Em 2008, todo meu trabalho foi reconhecido quando recebi o prêmio de “Educadora do Ano” [UTD] por minha dedicação ao xadrez e à educação, com base em “Xadrez e o desenvolvimento de habilidades sociais para crianças em risco”.

Marinello tem uma imensa lista de créditos no estabelecimento de programas escolares de xadrez em Nova York, e dedicou muitos anos de sua carrerira ao ensino e desenvolvimento de programas escolares para a Federação de Xadrez dos Estados Unidos [USCF]. Em 2003, ela se tornou a primeira mulher a ser eleita presidente da USCF depois de atuar como Diretora Nacional de Programas Escolares”

“Ela foi importante para a USCF, não somente no xadrez escolar, mas também na liderança global” afirmou Stallings, Diretor do programa de Xadrez da UTD. “A senhora Marinello também é muito boa jogadora, tanto é, que ela foi campeã chilena de xadrez aos 16 anos

Como já mencionei, tive oferecimento para colaborar com os dois candidatos a presidente da FIDE. É importante citar que tenho respeito por todos os jogadores, especialmente por nossos ex-campeões mundiais.

Eu esperava, desde o começo, que estas campanhas tivessem por base, a apresentação dos melhores programas de trabalho, enfatizando os pontos importantes, tais como: “como contribuir para o desenvolvimento e a promoção do xadrez”.

Não acredito que as campanhas políticas negativas, e mesmo estando muito decepcionada com minha federação de origem [EUA] por negarem apoio a mim, não vou atacar ou fazer qualquer coisa que vá causar danos a qualquer organização ou à Federação de Xadrez dos Estados Unidos.

Usar táticas destrutivas vai contra o que estamos tentando fazer em “One World – One Vision” [Campanha eleitoral de Kirsan Ilyumzhinov para presidente da FIDE – NT] e também contra tudo que eu realizei para promover o xadrez a nível nacional e internacional.

Não baixarei ao nível de nossos oponentes, que estão utilizando métodos desde o começo da campanha eleitoral, que são prejudiciais à comunidade enxadrística mundial. Me limitarei a contar a minha história, exatamente como aconteceu.

Por que a Federação de Xadrez dos Estados Unidos não me apoiou na minha decisão de aceitar o convite para tomar parte da chapa do Sr Kirsan Ilyumzhinov?

Responderei esta pergunta dando detalhes dos acontecimentos.

Em fevereiro deste ano, fui procurada pelo senhor Michael Khodarkovsky, que é o presidente da Fundação Kasparov e também delegado da USCF na FIDE. Ele me informou que o GM Ron Henley queria falar comigo sobre a candidatura do GM Anatoly Karpov para Presidente da FIDE. Ele me disse que o GM Henley também queria se reunir com ele. Eu disse ao senhor Michael Khodarkovsky que não poderia reunir-me com o GM Henley naquele momento, mas sim, posteriormente talvez. No começo de março concordei em reunir-me com o GM Henley, a quem conheço faz muito tempo, e sempre pensei que era uma boa pessoa.

Nesta mesma semana, recebi uma carta do presidente da FIDE, Kirsan Ilyumzhinov, convidando-me a fazer parte de sua chapa. Quando me reuni com o GM Henley, este, me ofereceu a nomeação de vice-presidente da FIDE na chapa do GM Karpov, além de uma compensação por fazer campanha para a candidatura do GM Karpov.

Depois de analisar a situação com muito cuidado, considerei que o melhor candidato para a presidência da FIDE é Kirsan Ilyumzhinov, além do fato de considerar que sua equipe de trabalho é também muito melhor. Os ex-campeões mundiais Anatoly Karpov e Garry Kasparov, são grandes jogadores e importantes membros da nossa comunidade, mas ambos tem interesses na FIDE no mundo. No passado, os dois foram os granes inimigos, no xadrez, e eu pensei como isto poderia criar problemas entre eles, no caso de o GM Anatoly Karpov seja eleito presidente da FIDE. Também avalio que suas motivações não estão no melhor interesse da FIDE, e que falta ao GM Karpov, experiência necessária para dirigir uma organização mundial.

Algo simplesmente não encaixava, e eu me mantive firme nas minhas convicções.

Além de tudo isto, eu não gostaria de dividir as Américas, já que trabalhamos tanto durante dez anos na construção de um bloco no Continente Americano. Durante este período, também ficou claro que a equipe do Kaepov iria “tentar dividir o continente, através da divisão das “Américascom a esperança de ganhar terreno nesta região. Minha visão é de que a comunidade unida do xadrez, está melhor representada pela chapa do senhor Ilyumzhinov e sua equipe.

Por fim, tomei a decisão e comuniquei à Junta de Executivos da USCF para convidá-los para uma reunião. Inocentemente, também inclui Michael Khodarkovsky, na condição de Delegado FIDE, a unir-se em uma conferência telefônica.


Nesta conferência telefônica, todos os cinco membros da Junta estiveram presentes: O presidente Jim Berry, a vice-presidente Ruth Haring, o Vice-presidente de Finanças, Randy Bauer e os Membros Michael Atkins e Bill Goichberg.

O senhor Goichberg é ex-presidente da USCF, e é o principal organizador de torneios dos EUA. O senhor Goichberg é muito anti-FIDE e especialmente, muito contra Kirsan Ilyumzhinov. Expus a situação para a Junta Diretiva, o senhor Bauer se desconectou da ligação em conferência, portanto, não escutou tudo, e não votou. Logo, a Junta fez uma votação não oficial. O senhor Berry e a senhora Haring me apoiaram como candidata na chapa do senhor Ilyumzhinov, o senhor Atkin disse que não sabia o suficiente mas inicialmente me apoiava, mas decidiu abster-se, e o senhor Goichberg votou contra.

Com base em uma sugestão do senhor Khodarkovsky, a Junta adiou a reunião para dois dias depois. Neste momento, eu não sabia que o senhor Kasparov seria a pessoa que coordenaria a campanha do senhor Karpov. Obviamente, o senhor Khodarkovsky tem claramente um conflito de interesses já que ele trabalha para a Fundação de Xadrez Kasparov e também serve como delegado dos EUA junto à FIDE.

Durante estes dois dias, os Grandes Mestres Kasparov e Henley fizeram várias ligações pedindo para os membros da Junta para que não me apoiassem, com o propósito de que eu não entrasse na chapa de Kirsan. Inclusive, ele mesmo, o GM Kasparov, ligou para uma pessoa muito influente nos EUA, no xadrez, que é também um importante patrocinador da USCF.

Toda esta situação, me fez lembrar das eleições da FIDE de 1994, quando o delegado dos EUA na FIDE foi o senhor Fan Adams, e em uma reunião feita antes do Congresso da FIDE em Moscou, a USCF decidiu apoiar a candidatura do senhor Kouatly, mas logo depois de uma ligação do GM Kasparov aos membros da Junta da USCF, mudaram sua posição no ultimo minuto a favor do senhor Campomanes, então presidente da FIDE, fato este que resultou na renúncia do senhor Adams.

Naquela época, foram feitas muitas promessas, mas nada foi cumprido ao final.

Agora, de volta a março de 2010, dois dias depois fizemos nova conferencia telefônica com os membros do Conselho Executivo da USCF, os senhores. Khodarkovsky e Henley, e a equipe de Karpov me fez uma nova proposta em troca de eu não aceitar o oferecimento de Kirsan: me ofereceram ser nomeada ao Diretório Presidencial, e total apoio para ser Presidente Continental. Além disto, eu não precisaria fazer campanha para Karpov. Eu disse a eles que não iria aceitar a oferta. Uma hora depois, Bill Hall, Diretor Executivo da USCF e a senhora. Haring me ligaram para dizer que eu deveria aceitar a proposta, caso contrário, não me apoiariam e ainda me tirariam do cargo de presidente da Zona 2.1 da FIDE.

Então ficou muito claro que estava tratando com uma organização pouco democrática, pela forma pela qual estavam me pressionando e tentando me obrigar a aceitar um oferecimento de Karpov, mas, me ameaçando. Assim, fiquei mais convencida ainda, que eu estava tomando a decisão correta.

Não aceitei a pressão, a USCF me enviou uma carta negando o apoio, e uma declaração dizendo que não apoiaria ninguém que estivesse na chapa do senhor Ilyumzhinov. Por fim, não me tiraram do cargo de Presidente da Zona 2.1 da FIDE.

Ainda bem que as federações nacionais do Chile, e do Brasil, me apoiaram, já que também sou membros destas federações.

O que penso eu da campanha do GM Karpov?

Segundo o senhor Richard Conn, sua campanha eleitoral se baseia na transparência, integridade y justiça. Ele também disse diante dos Delgados dos EUA, que o xadrez está morrendo, fato que é um absurdo, pois o xadrez nunca foi tão popular. Eu me refiro ao xadrez escolar e juvenil.

Vamos falar da transparência da equipe do GM Karpov…

A estratégia para influir nos votos na América Latina se baseia em: Pressionar os Presidentes das Federações de Xadrez através de funcionários do Governo. Estamos vendo isto no Peru e Bolívia, assim como em outros países.

No Peru, fizeram uma conexão com o Ministro do Esporte, onde tentaram obrigar o presidente da Federação de Xadrez [NT: FDPA] senhor Iturry a assinar uma carta de garantias, ele se negou a fazer isto, já que não se sentia seguro para tomar tal decisão, então, disseram que ele seria destituído do cargo em dez dias.

A primeira Copa Latino-Americana foi realizada em Cuzco, no Peru, mas, independente disto, o presidente da Federação Peruana foi destituído de seu cargo. Toda a operação foi feita através de um empresário peruano que vive em Nova York.

A transparência, integridade e justiça, não parecem fazer parte desta história.

Outra situação: O presidente da Federação Chilena foi jogar um torneio de xadrez, o Aberto dos EUA, na Califórnia. O senhor Khodarkovsky o convidou a “tomar um café”. Quando se reuniram para tomar café, um advogado da campanha do Karpov se juntou a eles, para fazer perguntas.

A transparência, integridade e justiça, não parecem fazer parte desta história também, e podemos continuar, e continuar…

Muitas outras histórias e situações parecidas podem ser citadas.

Entendo o desejo de ganhar esta eleição presidencial da FIDE, mas neste momento, os números estão falando em voz alta. Faltando três semanas para as eleições, são 93 federações nacionais apoiando nossa equipe, e apenas 25 estão apoiando a equipe do GM Karpov.

Apesar da campanha negativa da equipe do senhor Karpov, continuo sendo otimista que somos capazes de unirmos em prol do objetivo comum de fazer com que o xadrez seja ainda mais popular, e uma alternativa viável para aqueles que decidem fazer desta, sua carreira profissional.

Gens Una Sumus

WIM Beatriz Marinello
Candidata a Vice-Presidente da FIDE
“Un mundo. Uma Visão”.

Traduzido por:

Mauro Amaral
Árbitro Internacional de Xadrez
Diretor da Confederação Brasileira de Xadrez – CBX
Árbitro Brasileiro na Olimpíada de Xadrez 2010 na Sibéria, Rússia.
Admin e Agente Oficial do ICC no Brasil
Diretor da União Brasileira de Problemistas – UBP
www.xadreztotal.com.br

Um comentário em “Eleições da FIDE

  • 12 de janeiro de 2011 a 23:06
    Permalink

    New York, Wednesday, January 12nd, 2011.

    Prezado Mauro,

    Acabei de ler o seu artigo muito interessante, publicado no dia 09JAN11, por curiosidade quando vai ser as eleicoes para Presidencia da FIDE?

    Atenciosamente,

    Joao Eudes de Oliveira

    Responder
  • 13 de janeiro de 2011 a 14:32
    Permalink

    Oi João Eudes,

    As eleições da FIDE foram realizadas durante a olimpíada de xadrez de Khanty Mansiysk. Kirsan venceu com 95 votos contra 55 do campeão mundial Karpov.

    O Brasil votou em Kirsan, e o nosso GM Darcy Lima agora ocupa o importante cargo de Vice presidente da FIDE América [CCA].

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *