MF Aranha comenta mais uma partida para Xadrez Total

Joaquim de Deus – Álvaro Aranha [B15]

Torneio Semp Toshiba 13.02.2011

Visualizador de PartidasArquivo PGN

[MF Álvaro Aranha]

B15: Caro-Kann: 3 Nc3: 3…g6 and 3…dxe4 4 Nxe4 Nf6 5 Nxf6+ exf6 Novamente estou aqui para comentar uma partida especialmente para o portal XadrezTotal. Antes de entrar na partida em si, gostaria de agradecer às pessoas que manifestaram ter gostadodo artigo “A caneta do Kramnik”. Algumas pessoas perguntaram porque eu não comentei a partida do IRT de São Bernardo contra o talentoso jovem Fernando Barbosa , que foi considerada a melhor do torneio. Dois motivos me levaram a não comentar a partida: Em primeiro lugar, acho que a partida Quintilhano-Gerbelli [comtada também aqui em Xadrez Total] foi melhor, e na minha opinião, a verdadeira merecedora do prêmio de beleza. E também, com uma pífia campanha desete empates,uma vitória e uma derrota,em um torneio, que eu era favorito pelo rating em oito das nove partidas, tive muita vontade de esquecer rapidamente o torneio. Só para não passar em branco, acho que o Renato Quintilhano foi o merecidíssimo vencedor, e se não perder a humildade, tem tudo para em um futuro próximo, ser mais um titulado do Brasil. Quanto à minha participação, depois de jogar um bom torneio na Hebraica, não consegui manter o nível em São Bernardo. O torneio que começou no dia seguinte ao torneio da Hebraica, tinha como justificativa que eu e meu amigo, o MF Luciano Maia participaremos sem pagar inscrição em um ITT no final do ano. Mesmo que do ponto de vista esportivo, o torneio não tivesse maior interesse para nós, estávamos esperançosos de jogar um bom torneio. Depois de um fim de semana com quatro empates , novamente peguei o número que joga três de pretas nas quatro primeiras… No segundo fim de semana, já mais descansado e jogando melhor, deveria ter feito 4 em 5, mas no último dia não joguei um lance que obrigaria o santista Leonardo Bispo abandonar no ato, e além disso, mesmo com um peão a mais, sequer empatei. Na última, já bastante desanimado, anistiei o dono da casa, Renato Batista em um final em que o Fritz me dá 4 pontos de vantagem, e qualquer um dos meus alunos do sub 10 teria arrematado. Se tivesse feito a nada difícil missão de converter a vantagem nas duas partidas, teria terminado com 6 em 9, e mantido o rating. Mas como diz o filósofo tem dia que de noite é assim mesmo… Como pretendo jogar o Aberto Cidade Maravilhosa no fim do mês, resolvi jogar o torneio Semp Toshiba no CXSP para treinar e recuperar a confiança perdida. Consegui jogar de maneira satisfatória e ganhei o torneio ganhando 6 partidas e empatando uma. A partida que decidiu o torneio foi minha vitória contra o então líder,Leonardo Rodrigues na sexta rodada, e essa seria a escolha lógica para comentar, mas a verdade é que ganhei grande vantagem na abertura e em quinze lances, meu rival poderia abandonar sem remorso. Então resolvi escolher a partida da quinta rodada, contra o folclórico Joaquim de Deus.

1.e4 c6 2.d4 d5 3.Nc3 Uma surpresa, eu esperava: [3.e5 Bf5 4.g4 onde tinha algumas ideias interessantes.]

3…g6?! Novamente escolho a duvidosa Piro-Kan, que já tinha me causado problemas na partida contra Armen Proudian no IRT de São Bernardo, onde acabei sofrendo para empatar. Como não pretendo mais implementar essa duvidosa variante, posso dizer que quem tiver interessado em sua refutação pode observar Galkin-Pelikian, Groningen 1997.

4.f3 Esse esquema me parece mais adequado contra a Pirc jogada de maneira pura.

4…Bg7 5.Be3 dxe4?! [5…Qb6 Seria uma melhor tentativa.]

6.fxe4 e5 Eu estava tentando transpor para algo parecido com a famosa GrunfeldKramnik-Shi rov Carzola 1998, que acabou dando a Shirov o direito de enfrentar Kasparov em um match que nunca existiu. Apesar da aparente atividade, as pretas tem sérios problemas para resolver

7.d5 [7.dxe5; 7.Nf3 Seriam dois outros modos de as brancas obterem vantagem na abertura.]

7…cxd5 [7…Nf6 8.h3 (8.dxc6 Nxc6 9.Qxd8+ Nxd8 10.Nb5 Ne6 11.Nxa7 0–0 12.Nxc8 Rfxc8 13.Bd3 Ng4 14.Bd2 Nd4 15.h3 Nf6 16.Bc3 Nh5 17.Bxd4 Ng3 18.Be3 Nxh1 19.Ne2 f5 20.exf5 e4 21.Bxe4 Re8 22.Bd5+ Kh8 Van Oosten,A (2126) -Csulits,A (2222)/Dresden GER 2010/The Week in Chess 798/1/2–1/2 (47)) 8…cxd5 9.exd5 0–0 10.Qd2 Re8 11.g4 Nbd7 12.0–0–0 a6 13.g5 Nh5 14.Ne4 f5 15.gxf6 Ndxf6 16.Nxf6+ Nxf6 17.d6 Bf5 18.Bc4+ Kh8 19.Nf3 Ne4 20.Qd5 Re6 21.d7 Bf6 22.Qxb7 Turov,M (2531)-Hermansson,E (2396)/ Budapest 2003/CBM 094 ext/1–0 (39)]

8.exd5 [8.Qxd5 era o lance que mais me preocupava.]

8…Nf6 9.Qd2 0–0N [9…Ng4 10.Bc5 b6 11.Bb5+ Bd7 12.Ba3 a6 13.Bd3 f5 14.Nf3 e4 15.Bxe4 fxe4 16.Nxe4 Bf5 17.Nd6+ Kd7 18.0–0 Rf8 19.Rae1 Rf6 20.h3 Bh6 21.Ne5+ Nxe5 22.Qxh6 Rxd6 23.Rxf5 Nc4 24.Rf7+ Ivanov,A (2402)-Shytaj,C (2223)/Pardubice CZE 2009/The Week in Chess 769/1–0]

10.0–0–0 Ng4 Me parece natural que as pretas devem eliminar o poderoso bispo de e3.

11.Kb1 [¹11.Bg5!? f6 12.h3²]

11…Nxe3= 12.Qxe3 f5 Esse lance é muito alegre. O mais sólido seria: [12…Nd7!?÷]

13.Nf3 Nd7 14.h4!? [14.d6 É o lance temático nesse tipo de posição vagando a casa d5 para o cavalo. 14…e4 15.Nd4 Ne5² 16.Be2²]

14…h6 [14…Qb6!? 15.Qd2 e4÷]

15.Bc4 Kh8 16.Bb3 [16.Ng5 Seria uma interessante tentativa… 16…Qb6 (16…hxg5 17.hxg5+ Kg8 18.d6+ Rf7 19.Nd5+-) 17.Qc1 e4 (17…hxg5? 18.hxg5+ Kg8 19.d6+ Rf7 20.Nd5+-) 18.Ne6 Ne5!? E o caos estaria instalado no tabuleiro. 19.Nxf8? (19.Bb3 Bxe6 20.dxe6 Qc5÷) 19…Nxc4µ]

16…e4!? Queria ganhar a partida de qualquer maneira e esse lance apesar de arriscado, coloca problemas para as brancas,que apostei que meu adversário não resolveria. [16…Qb6 17.Qe1 e4 18.Na4 Qd6= Seria o lance mais sóbrio e também mais correto.]

17.Ng5 Ne5 [17…hxg5?? seria suicídio. 18.hxg5+ Kg8 19.d6+ Rf7 20.Nxe4+- fxe4 21.Bxf7+ Kxf7 22.Qb3+ Ke8 23.Qe6+ Kf8 24.Qxg6 E meu Fritz12 anuncia mate em 13!]

18.Ne6 Bxe6 19.dxe6 Qe7!? Um lance provocativo. Aqui eu tive a ideia de sacrificar a qualidade para obter ataque no rei branco.

20.Nd5 Qxe6 21.Nc7 Qf6?! [21…Ng4 22.Nxe6 Nxe3 23.Rde1 Ng4 24.Nxf8 Rxf8 Cairia em um final difícil de avaliar, mas acho que as pretas não estão piores.]

22.c3 Meu adversário “pipoca” nas complicações. Não podia faltar coragem aqui e a única alternativa era tomar a torre. [22.Nxa8!? Ng4 (22…Nc4 23.Qc3!) 23.Qc1 Rxa8 24.Rd7±]

22…Rac8³ 23.Ne6 Ng4!? [23…Rfe8 era o melhor,apesar de o lance do texto ser interessante do ponto de vista prático. 24.Nxg7 Qxg7 25.h5 g5³ Nessa posição as pretas tem peão a mais e boas chances de aumentar sua vantagem.]

24.Qf4 [¹24.Qxa7 De novo as brancas não deveriam fugir das complicações. 24…Ra8 25.Qxb7 Nf2? (25…Rfb8! 26.Qxg7+ Qxg7 27.Nxg7 Kxg7 28.Rd7+ Kf6÷ Aqui em posição de total desequilíbrio poderia acontecer qualquer coisa.) 26.Rd7!+-]

24…Rfe8µ 25.Nxg7 [25.Ng5 Re7µ E as pretas se seguraram.]

25…Qxg7 26.h5 lance sem muito sentido,agora as pretas ganham.Acho que meu adversário não viu a resposta das pretas. [26.Rhf1 e3µ]

26…g5–+ 27.Qd6? [27.Qg3 e3 28.Rd4 Nf2 29.Re1 f4–+ seria puro sofrimento,mas prolongaria a partida.]

27…Nf2 28.Be6? Esse perde mais material,apesar de as alternativas não serem muito animadoras. [28.Ba4 Rf8 29.Qd2 Nxh1 30.Rxh1 Qe5 E os peões pretos vão marchar rumo a promoção.]

28…Rc6 Colhendo mais uma maçã caída do pomar. Aqui já estava na hora do valente Joaquim parar o relógio, mas deve ter pensado, “se até o Ximbinha ganhou desse rapaz porque não eu…”

29.Qd7 [29.Qd2 e3! (29…Rexe6? 30.Qxf2 Qf6 31.Qxa7³) 30.Qxe3 Nxh1–+ (30…Rcxe6?? 31.Qxf2 Qe5 32.g3=) ]

29…Rcxe6 [29…Rcxe6 30.Qxg7+ Kxg7 31.Rd7+ R8e7 32.Rxe7+ Rxe7–+ E nessa posição, nem Ximbinha salva :) Como diria o próprio Joaquim depois de 26… g5 “judiei do bichinho!”] 0–1

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *