MF Aranha comenta partida contra Ponce

Elbert Gallo Ponce (2231) – Álvaro Aranha (2285) [A09]

Copa Cidade de Curitiba www.xadreztotal.com.br  03.04.2011

Visualizador de PartidasArquivo PGN

[Álvaro Aranha]

Na semana passada recebi a terrível notícia da morte da minha amiga Claudia Tamake. Claudia era tia e grande incentivadora dos meus pupilos, os futuros mestres, André e Hugo Yoshioka. Nesta vida de treinador de xadrez, muitas vezes,acabamos convivendo mais com a família dos nossos alunos do que com os nossos próprios familiares, e desta forma, é como se ganhássemos novas famílias. A tia Clau (que é como os mais íntimos chamavam) funcionava como uma espécie de minha auxiliar técnica, passando as partidas dos meninos no chessbase, comprando os livros que eu recomendava e funcionava até como uma psicóloga nos momentos de tensão. Devastado pela notícia,liguei para o Mauro e disse que pretendia fazer alguma boa partida no torneio que iria jogar em Curitiba, para que usasse de gancho no artigo em homenagem à Claudia. As coisas saíram melhor que o esperado e eu acabei vencendo o torneio, e jogando quatro boas partidas. No domingo,dia que decidiu o torneio, resolvi usar de amuleto uma camisa do Giants (time de beisebol de Tókio, que ganhei dos Yoshioka) e as coisas aconteceram de forma perfeita. Depois de ganhar uma boa partida do peruano Gallo Ponce e empatar rapidamente na última rodada, tive melhor desempate que meus adversários e me sagrei campeão. Eu gostaria de dedicar esse título e a partida a seguir,como uma pequena homenagem a nossa saudosa e inesquecível Claudia, pessoa que me ensinou muito nesses dois anos de convivência.

1.Nf3 d5 2.g3 Nc6 3.c4 d4 Tinha tido a ideia de jogar essa Benoni de cores invertidas após uma conversa com o GM Everaldo Matsuura, no café da manhã. Especulamos se em algum momento o branco poderia jogar um plano com b4. Em uma partida do Melody-Amber, Kramnik ensaiou essa ideia contra o Topalov.

4.Bg2 e5 5.d3 Kramnik começou rocando e depois implementou o plano anteriormente mencionado. [5.0–0 Nf6 6.d3 Be7 7.b4 Nxb4 8.Nxe5 0–0 9.Nd2 Bd6 10.a3 Na6 11.f4 c6 12.Rb1 Qe7 13.Ndf3 Ng4 14.Nxd4 Nxe5 15.fxe5 Bxe5 16.e3 g6 17.Nb3 Bg7 18.d4 Rb8 19.e4 b6 20.Bf4 Rb7 21.e5 Qe8 22.Nd2 Bf5 23.Qa4 Nb8 24.Rbe1 Qd7 25.d5 cxd5 26.Qxd7 Nxd7 27.Bxd5 Rbb8 28.e6 fxe6 29.Bxe6+ Bxe6 30.Bxb8 Bf5 31.Bd6 Rc8 32.Nf3 Bd3 33.Rf2 Bxc4 34.Rc2 b5 35.Re7 Nc5 36.Rxa7 Ne4 37.Be5 Bf8 38.Bd4 Rd8 39.Rc7 g5 40.g4 1–0 Kramnik,V (2785)-Topalov,V (2775)/ Monaco MNC 2011]

5…a5 6.0–0 Be7 7.e3 Nf6 8.exd4 exd4 9.b3?!N Uma imprecisão importante. A partida que eu havia tomado como modelo era a partida que mostro abaixo onde Short ganha de forma convincente. [9.Na3 Nd7 10.Re1 Nc5 (10…0–0 11.Nb5 Nc5 12.Bf4 Ne6 13.Rxe6 fxe6 14.Bxc7 Qd7 15.Qe2 Bf6 16.Re1 Na7 17.Bd6 Rd8 18.Ne5 Bxe5 19.Bxe5 Nxb5 20.cxb5 Qxb5 21.Qg4 Qd7 22.Re4 Qe7 23.Rf4 Rd5 24.Bxd5 exd5 25.Qe2 Bh3 26.Qh5 Qe6 27.Qg5 Qd7 28.Rxd4 h6 29.Qe3 Re8 30.Rh4 Qf5 31.f4 Qc8 32.Qd2 Re6 33.Bc3 Re7 34.Qf2 b5 35.Rh5 b4 36.Bd2 Qc2 37.Re5 Rxe5 38.fxe5 Qxb2 39.e6 Bxe6 40.Qb6 Bf7 0–1 Markowski,T (2565)-Short,N (2675)/Istanbul (ol) 2000/Informador 80) 11.Bg5 Be6 12.Bxe7 Qxe7 13.Nc2 1/2–1/2 Gonda,L (2522)-Pap,G (2466)]

9…Nd7 10.a3?! [¹10.Na3=]

10…Nc5µ 11.Qc2 [11.Ne1 h5!? E as pretas tem boas perspectivas de ataque.]

11…Bf5 As peças pretas se desenvolvem de maneira natural e harmônica.

12.Rd1 0–0 13.Ra2 [13.Ne1 Bf6µ; 13.Bb2 Era um lance que, durante a partida, parecia não poder, mas o Fritz tem outra opinião. 13…a4 14.b4 Nb3 15.Ra2 Bxb4?! Esse lance era o que eu contava para ganhar,mas as brancas se salvam. 16.Nh4! Bc8 17.Bxc6 Be7 18.Bd5 Bxh4 Com jogo complicado.]

13…Re8 14.Rb2 Tentando conseguir o típico contrajogo através da coluna b.

14…h6 15.h3 As brancas estão quase em zug! O liberador b4 estava sob controle por, [15.b4 axb4 16.axb4 Nxd3! 17.Rxd3 Nxb4–+]

15…Qd7 16.Kh2 Bf8 17.Bf1 g5! Ganhando espaço e criando novas possibilidades com um futuro g4.

18.Bd2 [18.Re1 Rxe1 19.Nxe1 Re8µ Também não aliviaria muito as coisas para as brancas.] 18…Bg6 As pretas sem pressa melhoram as peças e criam novas ameaças.

19.b4 axb4 20.axb4 Na4 [20…Qf5!? era o outro lance que eu cogitei,mas achei que não havia necessidade de forçar os acontecimentos. 21.bxc5 (21.Bg2 Qxd3) 21…Qxf3 22.Be1 Ne5µ e as pretas tem posição dominante.]

21.Rb3 Bh5 22.Kg2? [O mal menor,mas, 22.Bg2 Re2 23.Rf1 Nc3 24.Nxc3 dxc3 25.Qxc3 Ra2µ parece ser bem sofrido para as brancas.]

22…Qf5?–+ É estranho colocar uma interrogação em um lance que ganha, mas com um pouco de genialidade era possível deixar as coisas mais bonitas e curtas! [22…Bxf3+ Obviamente foi a primeira jogada que analisei,mas,não cheguei nem perto da solução que o Fritz encontra para a posição. 23.Kxf3 Nxb4!! 24.Bxb4 Qc6+ 25.Kg4 f5+ 26.Kh5 (26.Kxf5 Qe6#) 26…Re6!! E não há defesa para o mate em e8! Como xadrez pode ser tão bonito?]

23.Ng1 Bxd1 24.Qxd1 Nb6 Apesar de a posição ser ganha para as pretas, agora elas terão de enfrentar algumas dificuldades técnicas,que com pouco tempo no relógio não são nada fáceis. [24…Re6!? Era uma boa alternativa,mas não quis deixar a torre de a8 solta.]

25.Be2 Ne5 26.Bc1 [26.Nf3 Nxf3 27.Bxf3 Ra7–+]

26…Nbd7 27.Bb2 [27.Nd2 Ra1 28.Ngf3 Nc6–+]

27…c5 28.Nd2 cxb4 29.Bxd4 Bc5 30.Bg4! Um recurso que me passou desapercebido.

30…Nxg4 31.hxg4 As brancas melhoraram um pouco a sua situação, tem a casa e4 para o cavalo e a diagonal a1/h8 parece perigosa. Agora as pretas tem um dilema de como fazer da maneira mais simples a realização técnica da vantagem.

31…Qe6 32.Bb2 Qe1 [32…Nf6!? 33.d4 Bf8 34.Qf3 Nxg4 35.d5 me parecia arriscado,portanto,preferi trocar as damas.]

33.Qxe1 Rxe1 34.d4 Bf8 35.Ngf3 [35.c5!? era o lance que eu esperava. 35…Ra4 36.Ngf3 Re6 37.Kf1 Bg7–+]

35…Ree8 [¹35…Re2 36.Kf1 Rae8]

36.Nf1 Re2 37.N3d2 b6 38.Kf3 Rae8 39.Rd3 Re1 40.Ne3 Rd8! aproveitando a torre solta de d3.

41.Rb3 [41.Nd5 Kh7 42.Ne4 Rc8 43.Ne3 Kg6 44.Nd2 era uma alternativa mais tenaz.]

41…Ne5+! 42.Kg2 Re2 43.Nef1? [¹43.Ne4 Rxb2! (43…Nxc4?? 44.Nf6+ Kg7 45.Nh5+ Kg6 46.Nxc4²) 44.Rxb2 Rxd4 45.Nf6+ Kh8 46.Ned5 Nxg4 47.Nxg4 Rxg4 48.Nxb6 Kg7 49.Kf3 h5 50.Rc2 Bc5 51.Na4 Bd4–+ daria mais trabalho,mas as pretas devem vencer.]

43…Nxg4!“ Clareando a posição. As pretas agora tem forte ataque. Os dois jogadores tinham pouco tempo a partir de agora.

44.Kf3 Rxf2+ 45.Kxg4 f5+ 46.Kh5 Re8?! [¹46…Kf7 47.Re3 evitando Te8. 47…Bg7 48.Ba1 f4–+]

47.d5 Kh7? [¹47…Ree2 diretamente era imprecindível. Pela primeira vez depois da abertura meu adversário tem a chance de equilibrar a partida. 48.Kg6 (48.Bc1 Kg7–+) 48…Rxd2 49.Nxd2 Rxd2 50.Kxf5 b5µ]

48.Bd4 Rg2 49.Re3? O erro decisivo! A chance de salvação era… [¹49.Rf3! Bg7 (49…Ree2 50.Rxf5 Rxd2 51.Nxd2 Rh2+ 52.Kg4 Rxd2 53.Rxf8 Rxd4+ 54.Kf5 Rxc4÷) 50.Bxg7 Kxg7 51.Rxf5÷]

49…Rxe3–+ 50.Bxe3 Bd6 [50…Bc5!? também servia. 51.Bxc5 bxc5 52.d6 (52.Nf3 Rf2 53.N1d2 g4–+) 52…Rg1]

51.Bxb6 [51.Nb3 Bxg3 52.Bxg5 hxg5 53.Kxg5 Be1+ 54.Kxf5 Rf2+ 55.Ke4 Rxf1–+]

51…Bxg3 52.c5? Precipita o fim. As alternativas tampouco eram animadoras. [52.Bc5 Bf2! 53.Bxb4 Be1 54.d6 Rg1 55.Nf3 Rh1+ 56.N1h2 Bxb4–+]

52…Rg1 53.Nxg3 [53.Nf3 Rh1+–+]

53…Rxg3 Para encerrar, como sempre acontece em momentos de triunfo, é hora de lembrar das pessoas que estão ao seu lado nos momentos de fracasso. Gostaria de argradecer,aos amigos e companheiros de análise GM Everaldo Matsuura e MF Luciano Maia que me ensinam muito, ao companheiro de equipe Acyr Calçado pela excelente organização do torneio, juntamente com o incansável Léo Pasqualini (aos quais aproveito para pedir desculpas por não ter podido ficar para a premiação), a minha família (pai, mãe, Marcel, Flávia, Vanessa e Bernardo) razões principais da minha vida,e em especial, um agradecimento à família Yoshioka por todo carinho que tem dado a mim, aproveitando para dizer que podem contar comigo para tudo que precisarem, muita luz e sabedoria para vocês. 0–1

6 comentários em “MF Aranha comenta partida contra Ponce

  • 5 de abril de 2011 a 17:49
    Permalink

    Meus pesames a familia
    Conheci também a educada Sra Claudia em vários eventos e era um exemplo como parente de jogadores do xadrez.
    Parabens a lembrança pelo MF Alvaro Aranha outro exemplo de dignidade neste meio do Xadrez

    GM Darcy Lima

    Responder
  • 6 de abril de 2011 a 02:17
    Permalink

    Parabéns pela bela partida Álvaro, e análise, falou tudo e mais um pouco. Um abraço

    Responder
  • 6 de abril de 2011 a 11:35
    Permalink

    Meu , não te conheço pessoalmente, mas passei a te admirar após a entrevista na radio xadrez como pessoa e cada vez mais como jogador. Que boa didática. Parabéns pelo título

    Responder
  • 6 de abril de 2011 a 17:01
    Permalink

    Gostaria de agradecer a todos pelos comentários, e dizer que fico muito contente com o reconhecimento do meu trabalho e principalmente que as pessoas tenham tomado conhecimento da existência de uma pessoa tão especial como foi a Claudia.

    Responder
  • 7 de julho de 2011 a 13:54
    Permalink

    Álvaro, não me lembro da Cládia, mas, com certeza devo conhecer os filhos dela e provavelmente ela. Aos familiares meus pêsames. É bom conviver com boas pessoas no xadrez, criar vínculos e sofrer com os amigos nas horas difíceis. Nos engrandece e nos faz bem. Em relação à sua performance, quem conhece a sua trajetória e o seu caráter, sabe que você merece! Jogadores de xadrez são impetuosos, perdem o equilíbrio e a razão em alguns momentos, mas, no máximo o que presencieu em relação ao seu comportament foi uma chateação por perder uma partida isolada, principalmente para um capivara como eu (eheheheheheh). De qualquer forma, parabéns pelos projetos e trabalhos que vem realizando no xadrez e pelo crescimento e amadurecimento neste ramo de atividade tão nobre, condizente com sua pessoa. Abraços.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *