O GM Felipe El Debs comenta vitória do GM Fier em torneio na Geórgia

mf_aranha_site

all_down_pgn

(1) Lomsadze,Davit (2336) – Fier,Alexandr (2579) [A07]

Int. Nona Gaprindashvili Cup (Open (4), 12.09.2014

O que te atrai no jogo de xadrez? É uma pergunta comum entre quem não joga para quem joga, pois a dancinha das peças não costuma gerar muita comoção para quem não sabe as regras. Mas talvez valha a pena fazermos essa pergunta dentre os que jogam, pois acho que vamos nos surpreender com a variedade de respostas. Tenho amigo gosta de ver partidas de um minuto na internet, tem quem gosta das combinações, finaizinhos ala Carlsen ou Capablanca, quem acompanha partida da elite com os engines vendo os melhores do mundo parecerem idiotas. Acho um tanto quanto covarde essa última opção, embora me pegue fazendo a mesma coisa de tempos em tempos. Seria como achar graça que um carro seja mais rápido que os humanos. Mas o que os engines realmente contribuem é nos mostrando fantásticas idéias que provavelmente ninguém nunca acharia, e isso independe da qualidade da partida, basta um pouco de criatividade dos jogadores e a partida explode em ideias, e por isso selecionei uma partida de um artista, não foi a melhor partida dele, nem a mais importante, apenas mais uma partida caótica que joga em todo torneio que participa e com a ajuda dos programas as ideias vem à tona para podermos apreciar.

capa1.g3 d5 2.Bg2 g6 3.Nf3 Bg7 4.0–0 Nf6 5.d3 0–0 6.Nc3 d4 7.Na4 Causa uma impressão estranha esse cavalo em a4, mas enquanto a posição se mantiver mais ou menos fechada o branco terá tempo de realocá-lo num momento oportuno, já que pode causar incomodo em c5 eventualmente.

7…e5N 8.c4 [8.Nxe5?? Qe8–+ oops.]

8…Re8 9.b4 e4 Faz bastante sentido esse jogo central, antes que as brancas iniciem a pressão na ala da dama.

10.Nd2?! [10.Ng5 Além de ter uma aparência mais ativa tem o importante bônus que não tira o controle do bispo de c1 da casa e3. 10…Bg4! Primeira ideia interessante apontada pela máquina, se baseando na cravada do peão de e2 e do bispo de g7 olhando a torre de a1 no ar. Considerações táticas que nós humanos poderiam tranquilamente não perceber. (10…exd3?! Muito complacente. 11.exd3 Nc6 12.b5 Ne5 13.Nc5²; 10…e3?! 11.fxe3²) 11.Nxe4 (11.dxe4 h6ƒ) 11…Nxe4 12.Bxe4 Rxe4 13.dxe4 d3ƒ]

10…e3! 11.fxe3 Ng4! E aqui fica mais claro o problema de Cd2.

12.Nf3?! [12.Ne4 Qe7ƒ (12…f5?! 13.Nec5) ]

12…Nxe3 13.Bxe3 Rxe3µ O peão de e2 dificulta que as peças brancas se desloquem entre uma ala e outra, isso somado a um domínio negro pelas casas negras geram um potencial de ataque ao rei. Detalhe também que apesar das negras estarem com a ala da Dama toda na posição inicial a estabilidade no centro garante que elas vão conseguir boas casas nos próximos lances.

14.Rb1 Nc6 [14…Qe7! Gosto bastante desse lance, dificultando a vinda do Cavalo de a4 para o jogo, pelo menos essa é a minha explicação humana do mar de variantes que o computador calculou para sugerir De7. 15.Rb2 (15.Nc5?! a5 16.a3 axb4 17.axb4 Rxe2–+) 15…Nd7µ]

15.b5 Ne7?! Agora as brancas conseguem o tempo que precisam para centralizar o Cavalo e evitar o desastre rápido na ala do Rei. [15…Ne5! 16.Nxe5 Rxe5 17.Bd5 Numa confusão, mas as negras seguem com mais chances.]

16.Nc5 Nf5 17.Ne4?! Posicionalmente é o que queríamos, mas estratégia é algo que inventaram para vender livros! Pelo menos essa era a piada que cresci ouvindo de ratos de ping. [17.Ne1³ Com idéia de Cc2 tentando diminuir o controle sobre e3 e para jogar Ce4 sem o risco de um sacrifício de qualidade.]

17…Qe7?! [17…Rxe4! 18.dxe4 Ne3 19.Qd3 Nxf1 20.Rxf1 a6!µ Depois dessa pequena operação tática e agora com a ativação da torre de a8 ficaria difícil segurar os rombos da posição branca.]

18.Kh1?! [18.Ne1³ Com a mesma ideia de Ce1 no lance 17.]

18…Bd7 Embora a6 seja mais preciso, é difícil para um humano criticar o término do desenvolvimento e preparar para trazer a última peça pra e8. [18…a6! 19.Re1 (19.b6 Rxe4 20.dxe4 Ne3 21.Qd3 Nxf1 22.Bxf1 c5–+) 19…h5–+]

19.Qd2 Re8 20.Ng1! Simplesmente porque aumenta o controle sobre e2 e e4.

20…h5 Temático, em busca da ruptura em h4.

21.Qb4?! [21.Qa5! A brancas precisam de algum contrajogo para não levarem mate sem nenhuma emoção, o curioso é que jogar diretamente Da5 é um refinamento, pois a Dama negra em e7 está um pouco pior que em d8, atrapalha a torre de e8 e não defende c7. 21…Bc8 22.Qxa7 h4 23.g4 Nh6ƒ (23…h3!?; 23…Ng3+!?) ]

21…Qd8! Claro que as negras precisam manter as damas para o ataque, para um jogador de ataque com o Fier esse lance deve ter vindo quase de maneira automática.

22.Qa5 h4! 23.g4™ Único, tentando impedir que toda a ala do Rei se abra.

23…R8xe4?! Idéia bem criativa, eliminando a melhor peça branca, mas ainda assim uma imprecisão. A partir desse momento a partida explode, colocarei em vermelho variantes que eu imagino que tenham passado desapercebidas pelos jogadores que os engines apontam em segundos. [23…Ng3+!? 24.Nxg3 (24.hxg3 hxg3 25.Rf4! De maneira torta defende g4 e traz a torre de b1 para ajudar na defesa. (25.Nf3? Bxg4 26.Nxg3 Bxf3 27.Bxf3 Qh4+ 28.Kg2 g5!–+ Eu chutaria que foi esse lance que Fier deixou passar em seus cálculos.) 25…Be5 26.Rbf1µ) 24…hxg3 25.h3 Rxe2 26.Nxe2 Rxe2µ; 23…h3!? 24.Bxh3 (24.Nxh3 Nh4–+) 24…Nh6! 25.Nf2 Be5µ Com uma baita iniciativa, mas aparentemente sem arremate direto para as negras.]

24.gxf5! [24.Bxe4? Ng3+ 25.hxg3 (25.Kg2? h3+ 26.Nxh3 Nxe4 27.dxe4 Bxg4 28.Nf4 Qg5–+) 25…hxg3 26.Bg2 Qh4+ 27.Nh3 Be5! (27…Bxg4? 28.Rf4!) 28.Qxa7 Bxg4–+; 24.dxe4?! Nd6!³ (24…Ng3+?! 25.hxg3 hxg3 26.b6!! Única maneira das brancas seguirem vivas e quase impossível de se reconhecer num estágio avançado do cálculo. 26…axb6 27.Qd5÷) ]

24…Rg4!? [24…b6 25.Qxa7² Objetivamente essa era a melhor opção para o negro, mas por causa das ameaças da dama branca, o ataque negro desacelera, Fier opta por seguir a caça ao rei, custe o que custar.]

25.fxg6 Rxg6 [25…Rxg2?? Ideia que humanos calculam numa partida, na esperança de nos consagrar, mas nesse caso facilmente refutável. 26.gxf7+ Kh7 27.Kxg2 h3+ 28.Kh1 Qa8 29.b6+-]

26.Bxb7! h3 27.Qxa7? Gula é um pecado delicioso mesmo, tenho empatia pelo Lomsadze, já que normalmente sofro do mesmo mal. [27.Rf2! Com essa medida profilática, o ataque negro sofreria um baque, não sei bem como Fier tentaria enfeitiçar seu adversário, mas objetivamente as brancas tem vantagem.]

27…Qg5 28.Rf2 c6! Renovando a ameaça de mate em g2 e momentaneamente tirando o bispo da defesa, pode parece algo temporário, mas as brancas não vão achar tempo para voltar com o bispo e a dama para defesa.

29.Nf3 [29.Qa8+?? Re8]

29…Rxf3! [29…Qf4? Dentre duas possibilidades tentadoras Fier consegue resolver o problema, achando um impressionante recurso defensivo e se omitindo de um tão surpreendente quanto. 30.bxc6 Rg2 31.cxd7 (31.Rxg2?? hxg2+ 32.Kxg2 Rxe2+) 31…Rxf3 32.d8Q+ Bf8 (32…Kh7 33.Be4++- A volta do bispo, tão fácil de escapar nas análises.) 33.Qab8!! Solução do computador que não se perturba com todas as peças pesadas negras em cima do rei, o bispo de b7 e a dama de b8 contribuem com a defesa via raio X. Esse lance provavelmente foi visto como tentativa de defesa, a dificuldade vem em perceber depois de 43.Rg1 que não tinha mate. (33.Qg5+!! Fier viu esse recurso lá atrás! Uma dama por um simples tempo! 33…Qxg5 (33…Rxg5 34.Rxf3) 34.Bxf3! Rxf2 35.Rg1+-) 33…Rxh2+ 34.Kg1 (34.Rxh2?? Rf1+ 35.Rxf1 Qxf1#) 34…Rg3+ 35.Kxh2 Qxf2+ (35…Rg2+ 36.Kh1) 36.Kh1]

30.exf3 Qe3 [30…Qg2+?? 31.Rxg2 hxg2+ 32.Kg1 Bh6 33.Qxd4+- Ahhhh, bem que podia dar certo!; 30…Qh4?? 31.Qb8+ Kh7 32.Rff1+-]

31.Rbf1 Rg2! [31…Bf5? 32.Bxc6 Bxd3÷; 31…Be5? 32.Bxc6 Rg2 33.Qxd7 (33.Qa8+ Kg7 34.f4 Bxc6 35.Qxc6 Rxf2 36.Rg1+ Kh7 37.fxe5 Qxd3 38.Qa8 Rg2 39.Rxg2 hxg2+ 40.Qxg2 Qb1+ 41.Qg1 Qe4+) 33…Rxf2 34.Qg4+ Kf8 35.Rxf2 Qxf2 36.Qg1 Qxa2=]

32.Qb8+?! Numa posição provavelmente perdida as brancas erram, por mais lógico que seja tentar levar a dama de volta a defesa, falha pois as negras ganham um tempo importante nela com Be5, trazendo mais recursos para o ataque. (Minha explicação em palavras é obviamente simplista, a real razão está nas análises da variante 35…Df4! [32.Rxg2 hxg2+ 33.Kxg2 Be5 34.Qa8+ (34.Bxc6 Bh3+ 35.Kh1 Bxf1–+) 34…Kh7 35.Bxc6 Bh3+! 36.Kh1 (36.Kxh3? Qh6+ 37.Kg4 Qf4+ 38.Kh3 Qxh2+ 39.Kg4 Qg3+ 40.Kh5 Qh3+ 41.Kg5 f6#) 36…Bxf1 37.Qf8 Bxd3 38.Qxf7+ Bg7 39.Qh5+ Qh6 40.Qg4 Qc1+ 41.Qg1–+ Negras provavelmente ganhas mas o branco tem chances práticas.; 32.Qa8+ Kh7 33.Rxg2 (33.Qd8 Qf4 34.Rxg2 hxg2+ 35.Kxg2 Be5 Transpõe.) 33…hxg2+ 34.Kxg2 Qd2+ 35.Rf2 Qg5+ 36.Kh1 Bh3 37.f4 Qh4 38.Bc8!! Qxf2 39.Bxh3 Qf3+ 40.Kg1 Qxh3 41.Qxc6–+ Negras provavelmente ganhas, mas o branco tem chances práticas.]

32…Kh7 33.Rxg2 hxg2+ 34.Kxg2 Be5! 35.Qd8! [Por exemplo: 35.Qa8? Bh3+ 36.Kxh3 Qh6+ 37.Kg4 Qf4+ 38.Kh3 Qxh2+ 39.Kg4 Qg3+ 40.Kh5 Qh3+ 41.Kg5 f6#]

35…Qh6? [35…Qf4! As negras ganham por uma sequência única e perfeita, culminando num lance invisível para a mente humana. 36.Rf2 Bf5! Primeiro lance que já é fácil não considerar. (36…Qxh2+?? 37.Kf1 Qh1+ 38.Ke2+-) 37.Bxc6 Qxh2+ 38.Kf1 Bxd3+ 39.Ke1 Qg1+ 40.Kd2 Qxf2+ 41.Kxd3 Qe3+ 42.Kc2 Senhoras e Senhores, com vocês, a grande estrela da noite: Houndini! 42…Kg7!! E aqui vem a joia da partida na minha opinião, lance único para ganhar, cuja compreensão não é imediatamente clara, a ideia seria evitar que as brancas iniciem os xeques em h4 ou com o bispo em e4, além disso a dama de d8 tem que controlar d3+. (42…Qc3+?? 43.Kb1 Qb4+ 44.Kc2 Qxc4+ 45.Kb1 Qb4+ 46.Kc2 Qc3+ 47.Kb1 d3 48.Be4+ Kg7 49.Qg5+ Kf8 50.Qd8+=) 43.Qd7 Único lance que segue de olho em d3 e tenta iniciar os xeques em g4, agora segue uma sequência possível da partida onde as negras criam o ataque de mate e ao mesmo tempo fogem do perpétuo, terminando com uma imagem e tanto! (43.Be4 Bf4) 43…Qc3+ 44.Kb1 Qb4+ 45.Kc2 Qxc4+ 46.Kb1 Qd3+ 47.Ka1 Qc3+ 48.Kb1 d3 49.Qg4+ Kf6 50.Qh4+ Ke6 51.Qg4+ Ke7 (51…f5 Também ganha.) 52.Qd7+ Kf6 53.Qd8+ Kg6 54.Qg8+ (54.Be4+ Kh5) 54…Kh6 55.Qf8+ Kh5 56.Qxf7+ Kh4 57.Qe7+ Kh3 58.Bd7+ Kg2 59.Qg5+ Kf2 60.Qh4+ Ke2 61.Qe4+ Kd1 (61…Kd2 Também ganha.) 62.Qa4+ Qc2+ 63.Qxc2+ dxc2# :)]

36.f4™ [36.h4? Qf4 37.Rf2 Bh3+!]

36…Bh3+ 37.Kh1™ [37.Kg1?? Bf6; 37.Kg3?? Bxf1 38.fxe5 Qe3+ 39.Kg4 Be2+ 40.Kf5 Qf3+ 41.Kg5 f6+ 42.Qxf6 Qg4#]

37…Bxf4? Resultado da ambição e de uma falha de cálculo, além do apuro de tempo. [37…Bxf1 38.fxe5 Bxd3 (38…Qg5?? Apenas para ilustrar a mente humana, Fier obviamente viu que a dama estava no ar, mas teve uma ideia tática baseada no xeque em g2 e c1, e a partir dela tentou trabalhar algum lance que funcionasse. 39.Bxc6 Bg2+ 40.Bxg2 Qc1+ 41.Bf1 Qxf1#; 38…Qf4?? 39.Qf6; 38…Bh3?? 39.Qxd4 Qc1+ 40.Qg1) 39.Qxd4 Qc1+= E as brancas devem conseguir o perpétuo.]

38.Rf2?? Infeliz escolha com pouco tempo no relógio, as negras tem apenas um lance que não perde, mas é um que ganha e com mate em poucos, Tf2 além de debilitar a primeira fila corta a volta da Dama para g1 via d4. [38.Rg1! Bg4 39.Rg2! Gosto desse tipo de lance, algo como uma profilaxia tática para que Bf3 não venha com xeque e assim tem tempo de jogar Dg8++. 39…Bc7 (39…Be5 40.Bxc6 Qc1+ 41.Rg1 Qh6 42.Be4+ E eis o furo, a volta do Bispo, sempre fácil de esquecer nas análises. (42.Rg2 Qc1+) 42…f5 43.Bxf5++-) 40.Qxd4 Bf3 41.Qg1+-; 38.Rf3? Bg2+ 39.Kxg2 Qxh2+ 40.Kf1 Qh1+ 41.Ke2 Qg2+ 42.Rf2 Qg4+ 43.Ke1 Qg1+]

38…Qh5 Parabéns para o Lomsadze, para o Fier e para o Houdini, valeu o ingresso. 0–1

GM Felipe el Debs

Um comentário em “O GM Felipe El Debs comenta vitória do GM Fier em torneio na Geórgia

  • 21 de setembro de 2014 a 12:19
    Permalink

    Excelente análise de uma partida vibrante! No dia acompanhei on-line e fiquei impressionado também. As variantes não jogadas também fazem parte de uma partida. Muitas vezes são até melhores que a própria partida. No caso desta partida do Fier, variantes não jogadas e os lances feitos são muito interessantes!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *